Chato, de tão certinho…

Estou falando da Suíça, país que vim morar tempos atrás. Costumo brincar que de tão certinho que são as coisas aqui, acaba ficando chato.

Tem desemprego, mas um bom seguro desemprego que impede grandes contrastes sociais e evita roubos e crimes.

Não existem grades nas casas, a maioria com janelas ao nível da rua e sem muros gigantescos e vigias na esquina. Docinho do côco para qualquer ladrão malandro brasileiro.

Crianças brincam na rua na boa, tranqüilidade total e absoluta para ir e vir.

Costumo brincar que não se ouve barulho de polícia, apenas de ambulâncias resgantando os velhinhos que morrem da própria velhice mesmo.

Mas como a polícia tem vida mole aqui, acaba pegando pesado nas multas de trânsito. Não tem perdão. E nem aquela cervejinha que costuma rolar solta no Brasil.

Claro que cidades grandes como Zurique, dependendo da área, têm seus perigos e crimes. Mas aqui as toneladas de impostos pagos voltam para os contribuintes. Praticamente tudo funciona com pontualidade suíça.

suicaSempre vejo uma propaganda onde dizem que ano passado foi replantado 60% das florestas naturais. A preocupação e consciência crescem sempre mais.

Claro que onde sobra dinheiro, alguns vícios vêm junto. Um dia resolvi entrar no cassino aqui da cidade e parecia ter metade da cidade lá dentro.

Também muitos fumantes, acredito até que seja maioria da população. Agora melhorou com a lei que proíbe fumar em áreas públicas fechadas.

Tem uma pracinha também onde todos os dias fica um grupo bebendo o jogo do seguro desemprego, mas não fazem mal para ninguém. Até porque a polícia faz sempre um giro por ali.

suicaApesar dos pesares, é triste comparar com o nosso Brasil. Porque aqui é muito pobre em recursos naturais. Comida e bens de consumo caríssimos. Clima e geografia não ajudam também.

Um lugar que não tinha nada para dar certo, mas deu. Tudo bem que é um paraíso fiscal e que boa parte do dinheiro da guerra veio parar aqui. Estão fora da união européia e tem uma economia forte.

São contrastes de realidades diversas. Onde o que mais faz falta é o calor do povo e o jeitinho brasileiro. Mas não posso reclamar. Jamais.
Texto escrito por Michel P. Zylberberg

Leia mais sobre viagens em TOP POSTS

Anúncios

0 Responses to “Chato, de tão certinho…”



  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s





%d blogueiros gostam disto: